fechar

Marcas de Ventiladores

Descubra as melhores marcas de ventiladores para refrescar sua casa no verão!

  • Clique Aqui e Saiba Mais...

    Caso você esteja em dúvida sobre o tipo de ventilador de teto que pretende comprar, vamos listar algumas vantagens desse produto para lhe ajudar.

    • São muito mais baratos que um ar-condicionado;

    • Não ocupam espaço em seu ambiente;

    • O consumo de energia com relação a ar-condicionado e climatizadores é muito menor;

    • Os novos modelos lançados são modernos, bonitos deixando seu ambiente mais elegante;

    • Podem ser usados no inverno na função exaustor, quando o ar quente, que se acumula no teto, é empurrado para baixo, deixando a casa mais quente;

    • Quando acabar o verão, você não precisa usar o espaço precioso da sua área de serviço ou quartinho para guardá-lo;

    • E também pode ser usado em conjunto com o ar-condicionado para espalhar o ar gelado para os outros cômodos da casa.

    O ventilador de teto por si só é um item muito econômico, disponíveis em uma ampla variedade de estilos e eficiências das mais diversas.

    Além disso, são capazes de melhorar o conforto de qualquer cômodo, desde que sejam bem escolhidos.

    Confira sempre a voltagem, a versão ideal para o tamanho de ambiente que será utilizado, a quantidade de pás desejada, lembrando que quanto menos pás maior é o ruido do ventilador de teto, o tipo de acionamento, se será por controle remoto ou parede, e a velocidade que geralmente são três variações de rotação.

    As características técnicas de um ventilador de teto podem variar de acordo com o modelo, a marca, o material e o design do aparelho. No entanto, alguns aspectos comuns que podem ser considerados são:

    • Rotação: é a velocidade com que as pás do ventilador giram, medida em rotações por minuto (RPM). Quanto maior a rotação, maior a vazão de ar e a potência do ventilador. A rotação pode ser controlada por uma chave ou um controle remoto, que permite ajustar a velocidade e o sentido de giro das pás (ventilação ou exaustão).
    • Diâmetro: é a medida da distância entre as pontas das pás do ventilador, que determina o tamanho do aparelho. Quanto maior o diâmetro, maior a área de ventilação que o ventilador pode cobrir. O diâmetro ideal depende do tamanho do ambiente onde o ventilador será instalado, sendo recomendado um espaço mínimo de 50 cm entre as pás e as paredes.
    • Número de pás: é a quantidade de pás que o ventilador possui, que pode variar de duas a seis. O número de pás não influencia diretamente na potência ou na vazão de ar do ventilador, mas sim no seu design e no seu ruído. Em geral, quanto mais pás, mais silencioso é o ventilador, mas também mais caro e mais pesado.
    • Material: é o tipo de matéria-prima usada na fabricação das pás e do motor do ventilador, que pode ser de plástico, metal, madeira ou outros. O material interfere na resistência, na durabilidade, na limpeza e na estética do ventilador. Alguns materiais são mais adequados para ambientes úmidos, como banheiros e cozinhas, enquanto outros são mais indicados para ambientes secos, como salas e quartos.
    • Potência: é a quantidade de energia elétrica consumida pelo ventilador, medida em watts (W). Quanto maior a potência, maior a capacidade de ventilação do aparelho, mas também maior o seu gasto de energia. A potência ideal depende da necessidade de refrigeração do ambiente e da frequência de uso do ventilador.
    • Iluminação: é a presença de uma lâmpada integrada ao ventilador, que serve para iluminar o ambiente. Alguns modelos de ventilador possuem um soquete para uma lâmpada comum, enquanto outros possuem um conjunto de LEDs. A iluminação pode ser controlada junto com a velocidade do ventilador, ou separadamente, por meio de uma chave ou um controle remoto.

    O ventilador de teto foi inventado em 1882 por Philip H. Diehl, um imigrante alemão que trabalhava nos Estados Unidos. Diehl se baseou em um motor elétrico de uma máquina de costura que ele mesmo havia criado e adaptou para acionar as hélices de latão do ventilador. O primeiro modelo patenteado por Diehl em 1887 era muito pesado e perigoso, pois as pás podiam se soltar e causar acidentes. Com o tempo, Diehl foi aperfeiçoando o seu invento e adicionando novas funcionalidades, como a iluminação e o controle de velocidade. O ventilador de teto se tornou popular nas décadas seguintes, especialmente em países de clima quente, como o Brasil. Hoje em dia, existem diversos modelos de ventilador de teto, com diferentes tamanhos, materiais, designs e potências. Eles são uma opção econômica e ecológica para climatizar os ambientes, pois consomem menos energia do que o ar-condicionado e não emitem gases poluentes. Além disso, eles podem ser usados tanto no verão quanto no inverno, pois possuem a função de exaustão, que inverte o sentido da rotação das pás e faz com que o ar quente desça e se misture com o ar frio. Assim, o ventilador de teto ajuda a manter a temperatura agradável em qualquer estação do ano. Se você quiser saber mais sobre a história e as curiosidades do ventilador de teto, você pode consultar os artigos dos links Ventilador: Uma História de Refrescância - ListologiaQuem inventou o ventilador? Confira a historia e curiosidades - Buscapé e Como surgiu o Ventilador?.

    Lembre-se sempre de contratar um profissional qualificado para instalar seu ventilador sem comprometer sua garantia, caso precise clique aqui e tire suas duvidas com um de nossos consultores.

Ver como Grade Lista

Itens 1-12 de 78

Página
2 3 4 5 6
por página
Definir Direção Decrescente
  1. Ventilador Teto Tami 4 Pas em Laca Volare
    Preço Especial R$ 1.220,58 Preço R$ 1.627,44
Ver como Grade Lista

Itens 1-12 de 78

Página
2 3 4 5 6
por página
Definir Direção Decrescente